sábado, 26 de janeiro de 2013

Entrevista: Muniz França, Fotógrafo.

Conversei com um jovem fotógrafo muito talentoso (além da incrível semelhança com Jared Leto) e pedi pra ele responder algumas perguntas sobre fotografia e sua vida profissional. Bem, me surpreendi com as respostas e gostei muito. Confiram só.

383548_293965697370336_1011501518_n

Nome: Muniz França.

Idade: 19 anos.

Estado Imponente: Quando e como soube que estava começando a se interessar por fotografia?

Muniz França: Foi na época do Orkut, eu participava daquelas comunidades sobre “Photofiltre Studio’’ e gostava de fazer os efeitos que ensinavam lá, entrava em tópicos de “desafio - melhor montagem’’ etc., daí decidi partir pro Photoshop, me apaixonei por edição e tratamentos de imagens, daí não parei de mexer com fotos, mas até então era apenas um hobby.

E.I.: Qual foi seu primeiro passo para se tornar fotógrafo, digo, como você realmente “começou” a trabalhar como um? O que teve que fazer para se promover?

Muniz França: Bom, alguns anos atrás eu me mudei pro Rio de Janeiro e fui morar 1 ano lá com meu pai, tenho um tio que é fotógrafo, na verdade muitos da minha família mexem com eventos, uma verdadeira “panelinha’’, e quando ele descobriu que eu tinha experiência em Photoshop me chamou para trabalhar com ele na parte de diagramação de álbuns, depois de um ano ele me perguntou se eu tinha interesse em aprender a fotografar e me chamou pro meu primeiro casamento, lembro até hoje o nome dos noivos “Daniella e Dirceu’’ apesar do meu esforço as fotos ficaram um fiasco, afinal meu tio nem me ensinou direito a manusear uma câmera, com o tempo fui adquirindo mais experiência e voltei pra Minas Gerais, aqui comecei a trabalhar no melhor estúdio fotográfico da cidade, meu patrão me ensinou muita coisa e o legal que ele me da espaço pra trabalhar e fazer as coisas como eu quero, isso só teve consequências ótimas na minha profissão.

E.I.: Você gosta de fotografar objetos? Se sim, a partir de que momento um simples objeto se torna arte e serve de expiração?

Muniz França: A arte está em todo lado, você só precisa ter visão e saber articular com aquilo, registro tudo que me chama atenção, claro que minha especialidade são eventos e pessoas mas as vezes se eu vejo que aquele canivete velho do meu avô, aquele cachorro de rua dormindo de barriga pra cima ou até mesmo aquela orquídea da minha mãe vai render uma boa foto mesmo que tenha significado ou beleza só pra mim, porque não registrar?

E.I.: Qual foi sua primeira câmera e quais outras câmeras você adquiriu ao longo do tempo? Quais os principais fatores técnicos diferenciava cada uma da anterior?

Muniz França: Eu trabalho com equipamento Canon, comecei com uma Rebel T2i (Semiprofissional) atualmente estou com uma 7D a diferença entre uma e a outra é gritante eu poderia fazer uma lista imensa aqui.

E.I.: O que você mais gosta de fotografar? Pessoas, paisagens ou objetos? Por quê?

Muniz França: Gosto mais de fotografar pessoas: ensaios sensuais, crianças, casamentos etc.,
sei lá, pessoas transmitem sentimentos, ás vezes em questão de segundos, e quando você consegue capturar aquilo é tão satisfatório.395257_283902621709977_107139218_n

E.I.: Ao quê você fica atento antes de capturar a imagem?

Muniz França: Momento certo, sorrisos, olhares e gestos, aliados de uma boa ideia e alguma técnica podem sair resultados excelentes.

E.I.: O que você acha que diferencia as diversas fotografias e seus diversos fotógrafos?

Muniz França: Olha, o fotógrafo tem que saber deixar sua identidade no seu trabalho, tem gente que acha que só vai ser reconhecido colocando uma logo enorme em marca d’agua em todos os seus trabalhos, é preciso saber deixar um pouco de você na sua criação e isso não vale só para fotografia.
Um exemplo: Terry Richardson, impossível não reconhecer uma trabalho dele.

E.I.: Vi que você trabalha bastante em casamentos. O que você considera e acha mais importante documentar nessas cerimônias?

Muniz França: Casamento é uma coisa que flui muito sentimento, afinal é o dia mais importante daquelas pessoas e fotografar algo que é bom, que é importante pra alguém é muito gostoso.

E.I.: Fotografia para você é...

Muniz França: Hobby, refúgio, amor, a maneira que eu encontrei de expressar minha criatividade.

E.I.: Quais são seus portfólios e artistas favoritos?

Muniz França: Estou montando meu portfólio no Facebook, ainda está em andamento, logo meus trabalhos vão estar expostos lá, aguardem. Meus artistas favoritos são: Amy Winehouse (Ao contrário de muitos gosto da Amy pelas suas músicas), Ana Carolina, Helena Bonham, Lana Parrilla, Alexandra Breckenridge, Tim Minchin etc.

E.I.: Hoje em dia, com todos os recursos como a ilustração digital, desenho industrial e todas outras formas de comunicação visual, em quê você acha que a fotografia não poderá nunca ser substituída e como todos esses recursos podem trabalhar juntos?

Muniz França: Olha, hoje em dia tem espaço pra tudo e claro que esses recursos podem sim se engrenar a fotografia, na verdade eu acho que esses recursos são para facilitar as coisas não para substituir.

Trabalhos de Muniz:

148689_152974311517815_538402215_n    424094_325400034226902_1666858255_n

Enfim, quero agradecer muito ao Muniz, mais uma vez e desejar muito sucesso. Vocês podem encontrar ele aqui no twitter também.

3 comentários:

  1. Gostei muito do jeito dele. As respostas foram super legais e ele parece ser super simpático, haha.
    Ótimo post!

    Um beijããão!
    http://estranham3nte.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Alice. Ótimas respostas né? Jovem porém muito carismático :3
    Beijo, volte sempre.

    ResponderExcluir
  3. Adorei, gosto muito de fotografia e achei muito boas tanto as perguntas quanto as respostas.

    ResponderExcluir